Politica

Roberto Cidade destaca serviços de atenção à população em 2020

O ano de 2020 foi marcado pela atenção à população da capital e do interior no mandato do deputado Roberto Cidade (PV). Durante esse período, apesar da pandemia do novo coronavírus, o parlamentar deu entrada em 48 Projetos de Lei (PL), dos quais, três foram transformados em Lei. Além disso, apresentou 647 requerimentos com solicitações de serviços essenciais.

Entre os projetos, destaque para o Projeto de Lei nº 288/2020 que institui o Programa Estadual de Segurança Aquática no Amazonas. O PL visa garantir aos banhistas uma diversão saudável e segura, bem como, conscientizar a população sobre as normas de segurança.

“É uma prática muito comum entre os amazonenses a procura por áreas de banho, principalmente no período de verão, no entanto, todos os anos é registrado aumento do número de acidentes entre embarcações e banhistas. O intuito é mudar essa realidade e garantir um lazer seguro às famílias amazonenses”, destacou Roberto Cidade.

Outro PL que merece atenção é o de nº 484/2020 apresentado no mês de outubro, o qual busca implementar no estado do Amazonas, o Programa de Agentes Comunitários da Educação (Pace).

De acordo com o parlamentar, a educação é uma das formas mais seguras de garantir qualidade de vida do cidadão, bem como, tirar crianças e jovens do mundo da criminalidade e mudar a realidade de uma nação.

“Os profissionais da educação têm atuado firmemente para melhorar os índices de nossa educação, entretanto, muitos alunos vivem em ambientes desfavoráveis ao seu desenvolvimento pessoal e profissional. O programa busca aproximar as famílias e a comunidade do ambiente escolar por meio de ações simples, mas objetivas, auxiliando a equipe pedagógica das escolas com acompanhamento e apoio do aprendizado dos alunos”, ressaltou.

Serviços de Qualidade

O deputado Roberto Cidade trabalhou bastante para atender às demandas vindas de vários bairros da capital e de municípios do interior, além das ações sociais, como a campanha de doação de sangue para abastecer o estoque da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), no período do carnaval.

Entre os 647 requerimentos apresentados, destacam-se os que solicitaram serviços de abastecimento de água potável para a população amazonense, bem como a briga árdua para que a empresa Amazonas Energia possa estabelecer um serviço contínuo e de qualidade tanto para a população da capital, como do interior, os quais têm sido mais afetados com a má prestação dos serviços.

“Na capital nós já sofremos com várias interrupções dos serviços, imagina no interior do estado. Recebemos muitas reclamações. Teve bairros que ficaram dias e dias sem energia, o que trouxe transtornos e prejuízos a população”, disse.

Outro serviço motivo de muitas denúncias durante todo ano foi o de telefonia móvel nos municípios do interior. De acordo com Roberto Cidade, as empresas não estão cumprindo com o que prevê o Código do Consumidor.

“Recebemos diversas denúncias sobre a má prestação dos serviços de telefonia móvel no interior. As empresas de telefonia sabem das condições do nosso estado, então se mesmo assim, se colocam para realizar o serviço, precisam garantir ao consumidor a funcionalidade do serviço”, pontuou.

Emendas Impositivas

Para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, o deputado Roberto Cidade destinou parte das emendas impositivas para atender as demandas de Manaus e municípios do interior do Estado.

“Destinamos emendas para as áreas de saúde e educação, além dos mínimos exigidos. Para a saúde, reforçamos a compra de ambulâncias, equipamentos de elevada tecnologia na recepção e tratamentos de urgência/emergência, bem como a revitalização de outros tão importantes nos cuidados da saúde de nossos irmãos amazonenses”, destacou.

Na área da educação, o parlamentar reforça o repasse de verbas para o reforço do conhecimento na educação fundamental e média. “Estamos apoiando o desenvolvimento de tecnologias para trazer segurança aos acessos nos estabelecimentos educacionais para toda a rede educacional estadual, através do reconhecimento facial”, finalizou.