Politica

Presidente reúne governadores da Amazônia Legal para discutir combate a queimadas

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reuniu, nesta terça-feira (27), no Palácio do Planalto, governadores de estados que fazem parte da Amazônia Legal para tratar da prevenção e combate às queimadas na região.

Nos últimos dias, o Governo Federal anunciou medidas para combater o problema e o presidente determinou o emprego das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem Ambiental (GLOA) na região que engloba nove estados: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Roraima, Rondônia, Tocantins. A medida teve início no último sábado (24) e segue até 24 de setembro.

Na reunião com os governadores, Bolsonaro afirmou que o Brasil preserva o meio ambiente e que os governos federal e estaduais unidos vão reduzir as queimadas na Amazônia. “Temos que nos unir para preservar o que é nosso e garantir a nossa soberania”, afirmou. “Devemos nos preocupar sim com o que vem acontecendo no Brasil, nossa união é importantíssima, aqui não tem esquerda, nem direita. É uma questão de soberania nacional”, disse.

O presidente ouviu as demandas dos governadores presentes que, além das queimadas, trataram de temas como regularização fundiária, zoneamento ecológico e da necessidade de medidas para fortalecer o crescimento econômico da região de forma sustentável.

Ao final do encontro, Bolsonaro adiantou que será elaborado um pacote de medidas com as demandas apresentadas. “Determinei ao ministro Onyx [Onyx Lorenzoni, da Casa Civil] até a quinta da próxima semana, que não pode prorrogar muito, ele mais uma equipe nossa de ministros e outras entidades vão procurar os senhores ou as assessorias dos senhores pra gente mandar esse pacote de medidas para o parlamento, que passa em grande parte por lá, para solucionar esse problema”, disse.

Governadores

Como o presidente, o governador de Rondônia, Marcos Rocha, também defendeu a união na defesa pela Amazônia. “Estamos alinhados, governadores da Amazônia alinhados com o pensamento do governo federal . Nós somos da região, defendemos a Amazônia, estamos juntos. O Brasil é nosso, o Brasil é dos brasileiros.”, disse.

Segundo o governador, as ações do governo já estão mostrando resultados. “O ministro do Meio Ambiente encaminhou aeronaves que estão lançando água sobre as queimadas e sobre os incêndios e o foco tem reduzido absurdamente”.

O governador de Roraima, Antônio Denarium, destacou a importância do apoio federal. “Temos que separar os bons dos ruins, fazer a regularização fundiária e fazer a parceria também para que os estados possam formar brigadistas locais”.

Redução nos focos de queimada

Na abertura da reunião, o Tenente-Brigadeiro do Ar, Raul Botelho, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, apresentou as medidas determinadas pela GLOA e disse que houve redução nos focos de incêndio desde o início da operação, no último sábado (24). Ele observou que as queimadas na região são um problema recorrente nesta época do ano devido à seca. “Esse é um problema comum, recorrente nessa época do ano devido à seca e temperaturas elevadas. O ano de 2019 não está sendo diferente. Esse trabalho já é feito de maneira corriqueira e corrente”, disse.

Participantes

Estiveram na reunião os governadores de Rondônia, Marcos Rocha; de Roraima, Antônio Denarium; do Maranhão, Flávio Dino; do Amapá, Waldez Góes; do Pará, Helder Barbalho; do Amazonas, Wilson Lima; do Tocantins, Mauro Carlesse; do Mato Grosso, Mauro Mendes; e o vice-governador do Acre, major Rocha.

Também participaram os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; da Casa Civil Onyx Lorenzoni; do Meio Ambiente, Ricardo Salles; da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro; do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.