Politica

BR-319 é discutida em sessão plenária da Assembleia

Durante o grande expediente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, na manhã desta quarta-feira, 05, o deputado Roberto Cidade (PV), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da BR-319, falou sobre o projeto de conclusão da rodovia que está sendo elaborado pelo Governo do Estado e que deverá ser apresentado ao Ministério do Desenvolvimento Regional para que a estrada seja incluída no Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia. O projeto trata da destinação orçamentária para obras de pavimentação do trecho do meio da BR-319, que tem 400 quilômetros de extensão.

“Recentemente o governador Wilson Lima esteve em Brasília com o ministro de Infraestrutura, pedindo que a pavimentação da rodovia se torne uma realidade e assim dessa forma, o Amazonas tenha maior desenvolvimento, maior capacidade de fomento a novas atividades econômicas. Enquanto presidente da Frente Parlamentar continuarei lutando para que a BR-319 volte a ser trafegável”, declarou Roberto Cidade.

Em aparte, o deputado Adjuto Afonso (PDT) lembrou que o governo estadual já foi responsável pelo licenciamento ambiental, permitindo maior celeridade na tramitação de assuntos relacionados meio ambiente, mas que a atual burocracia impedia o desenvolvimento do Amazonas. “Nós é que sabemos a real necessidade e como devemos tratar o meio ambiente da maneira correta. Por vezes, o IBAMA ou o ministro desconhecem as realidades, nem imaginam que essa estrada já foi pavimentada”, afirmou o parlamentar.

Já o deputado Sinésio Campos (PT) destacou a atuação da ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que durante o exercício da função, em 2004, liberou a BR-317, mas não autorizou a BR-319. “Temos também que cobrar nossa bancada federal para que o orçamento da pavimentação seja incluído no PPA do Governo Federal“, declarou.

Presidente da Comissão de Meio Ambiente, Proteção aos Animais e Desenvolvimento Sustentável, a deputada Joana Darc (PL) também defendeu a pavimentação da rodovia. “Temos que quebrar o tabu de que o desenvolvimento econômico do Estado não se alia à preservação ambiental. Essa estrada já existe. Temos as unidades de conservação do entorno, temos as questões ambientais, mas sei dos projetos e é possível sim pavimentar a rodovia beneficiando a população do Estado”, afirmou Joana Darc.

“Em conversas com o governador e o vice-governador, eles têm colocado que a estrada vai trazer o desenvolvimento sustentável para o Amazonas e que a as questões ambientais são tão importantes dentro desse processo quanto é o asfaltamento. Então iremos continuar discutindo esse assunto na Assembleia e acompanhando o desenvolvimento de ações que destravem, finalmente, a pavimentação da BR”, finalizou Roberto Cidade.

Texto: Leonardo Fierro
Foto: Evandro Seixas