Politica Variedades

Belarmino Lins destaca 70 anos de A Crítica e importância para a comunicação no AM

“Sem dúvida, A Crítica é uma incontestável referência na comunicação do País, sobretudo no tocante às regiões Norte e Nordeste”, declara o deputado estadual Belarmino Lins, líder do PP na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), ao destacar os 70 anos de história do jornal A Crítica, fundado pelo empresário Umberto Calderaro Filho em 1949.

Segundo o deputado, “são inestimáveis os serviços que A Crítica prestou ao longo de décadas, e continuará prestando, ao desenvolvimento cultural, social e político da sociedade amazonense, pois desde a sua fundação representa um salto qualitativo no campo da comunicação de massas”.

Para Belarmino, o papel de A Crítica nas grandes lutas políticas do País, que obviamente envolveram o Estado do Amazonas, sempre foi de total engajamento e, por isso mesmo, merecedor de respeito e reconhecimento. “Afirmo que A Crítica foi um ativador de consciências e forte instrumento de participação do povo amazonense na luta pelo restabelecimento da democracia nas décadas de 60 e 70 e pela volta das eleições gerais livres, que culminou com a memorável Campanha pelas Diretas-Já, em 1984”.

Hoje, diz o líder progressista, o Amazonas vive enorme expectativa acerca das mudanças anunciadas pela presidente da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), Cristina Calderaro Corrêa, visando maior inserção dos veículos da RCC no processo de modernização da comunicação em curso no mundo com a chegada da era digital.

“Acredito que o Projeto Inovação na Rede Calderaro de Comunicação (RCC) será, em primeiro lugar, um prêmio à capacidade empreendedora que consagrou Umberto Calderaro e Dona Rita Calderaro e, em segundo lugar, um passo ousado na comunicação do Estado. Nossa população sempre espera o melhor da RCC, de que é parte o Jornal A Crítica, e tenho certeza de que é isso, informação com qualidade e eficiência, que os empresários Cristina Calderaro e Dissica Calderaro nos proporcionarão nos dias que virão”, completa Belarmino Lins.

Texto: Assessoria do Deputado