Politica

Therezinha Ruiz defende consenso para evitar transtornos com greve

A deputada Therezinha Ruiz (PSDB) manifestou a  preocupação com o anúncio de greve dos professores da rede estadual de ensino, para o próximo dia 15, conforme indicativo aprovado pela categoria que reivindica 15% de reajuste salarial. “Tem que haver diálogo e coerência entre o movimento e o Governo do Estado, a fim de que se chegue a um consenso, para evitar prejuízos aos alunos e transtornos com a reposição das aulas”, defendeu.

Presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Therezinha Ruiz vem acompanhando a negociação da categoria, que não aceita o percentual de 3,93% proposto pela Seduc. Ela destaca que em janeiro, o Governo cumpriu com a reposição salarial de 9,38% da data-base, que somado ao reajuste proposto chega a mais de 13%.

Na avaliação de Therezinha Ruiz, a reivindicação de 15% pode ser inviável ao orçamento do Governo, considerando ainda que os demais Estados não estão em condições de conceder um aumento equivalente a esse percentual. Por isso, a deputada defende que as partes sentem-se à mesa e negociem, avaliando todas as possibilidades, em busca de uma solução razoável.

“Uma posição intransigente não é aconselhável, e todos sabemos que uma paralisação gera transtornos e não traz nada de produtivo”, adverte a deputada, acrescentando que os alunos são os mais prejudicados, por já apresentarem baixo índice de aprovação nas avaliações do ensino.

Texto: Assessoria da Deputada