Cidade Prefeitura de Manaus

Nova República ganha mais acessibilidade e qualidade de vida

Única conexão dos moradores do conjunto Nova República, Distrito Industrial, zona Sul, com o restante da cidade, a nova ponte Orlando Brasil Holanda foi inaugurada nesta sexta-feira, 15/2, pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro e secretários envolvidos com a obra, em clima de emoção. O homenageado é ligado à família Holanda, que mantém forte ligação de amizade e lealdade com o prefeito há mais de 30 anos e tem o engenheiro Orlando Holanda como patriarca. Os familiares estiveram presentes no ato de descerramento da placa de inauguração.

O simbolismo da ponte como eixo de ligação foi destacado tanto pela representante da família, Ana Karina Holanda, quanto pelo prefeito Arthur Neto. “Quis o destino que a obra que homenageia meu irmão seja uma ponte. E o que é uma ponte? No sentido da engenharia, é uma interligação entre pontos e, no sentido mais emocional, é um caminho que leva uma pessoa a encontrar outra pessoa querida”, afirmou Ana. “É uma obra que foi, de fato, feita para cumprir o papel de uma ponte, que é o de ligar destinos, ligar pessoas, de facilitar a vida de pessoas, que neste caso são os moradores do Nova República”, disse o prefeito.

Todo o conjunto da obra custou, aproximadamente, R$ 1,5 milhão e contempla a demolição da antiga ponte, que estava desgastada e em um nível menos elevado, o que provocava alagamentos em períodos de chuvas mais fortes e o consequente isolamento dos moradores; a construção da nova ponte, com uma extensão de 18 metros de comprimento com 12 de largura, em viga metálica, com passeio e guarda-corpo; a pavimentação de toda a extensão da via que dá acesso ao conjunto residencial, no total de 1,2 quilômetro; construção de calçadas, meio-fio, passeios; dragagem do igarapé; e construção de uma nova contenção em concreto, nos dois lados.

“Eu não desmereço as pontes antigas de gabião, mas a cidade cresceu muito e essas pontes cederam ao tempo e à metropolização de Manaus. Agora, estamos fazendo obras para durar 60, 70 anos. Se olharmos de cima, percebemos que é uma bela obra. Se olharmos de baixo, percebemos o que sustenta essa obra. É uma concretagem forte, segura”, afirmou o prefeito, lembrando que a Prefeitura de Manaus mantém um programa para recuperação de aproximadamente 100 pontes em toda a cidade.

Segundo o secretário municipal de Infraestrutura (Seminf), Kelton Aguiar, a obra estava parada há três anos, porque houve problemas com a empresa contratada. O contrato foi rescendido e a prefeitura resolveu assumir por administração direta e resolver o problema da população. “São 300 metros cúbicos de concreto, além do rip-rap, da contenção, da dragagem do igarapé, do paisagismo. Então, é uma obra de muita qualidade que estamos entregando à população”, ressaltou.

Para o morador Jader Pinto, todos os serviços são prova da sensibilidade do prefeito Arthur Neto. “Eu quero agradecer, porque em outros invernos era muito complicado, com a força das águas, alagava, ficava intransitável, não só para carros, mas principalmente para os pedestres. Temos muito a agradecer ao prefeito Arthur pela sua sensibilidade com a nossa área”, afirmou.

Outros serviços

A prefeitura atuou em toda a área. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) fez a intervenção paisagística, por meio do programa “Ornamenta Manaus”. Foram plantadas 2 mil mudas ornamentais e 140 árvores escolhidas a partir de um estudo das espécies locais, uma vez que a área no entorno ainda preserva características silvestres, tanto em sua flora quanto em sua fauna. “Nós plantamos árvores que vão se integrar com essa composição florestal e manter a unidade para a sobrevivência das espécies animais que ainda se mantêm nesse local”, afirmou o secretário da Semmas, Antônio Nelson.

Entre as árvores plantadas, estão pau-pretinho, seringueira, mungubarana, munguba, jatobá, cumaru, pata-de-vaca, ipê, sumaúma, pupunha, cupuaçu, biribá, cacau e mangueira. Das ornamentais, foram plantadas 1.500 mudas de ararinhas, 500 mini-alamandas e 500 asistaceas. Criado no ano passado, a partir de uma proposta da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, o “Ornamenta Manaus” tem como finalidade promover a introdução de espécies ornamentais para compor o paisagismo com a arborização urbana.

Já a Secretaria Municipal de Parcerias e Projetos Estratégicos (Semppe), a pedido do prefeito Arthur Neto, já está realizando estudos e buscando parceiros para dar um aproveitamento social para a área da cabeceira da antiga ponte, que passará de área degradada à área de utilização comunitária, por meio das Parcerias Público-Privadas (PPPs), que destinam recursos para a benfeitoria e sua manutenção por um período de cinco anos. Além disso, a Semppe instalou 85 luminárias de LED nas vias principais do conjunto e, aproximadamente, 900 no Distrito Industrial.

Texto:  Semcom

Fotos: Alex Pazuello / Semcom